Financiamento Coletivo

6 dicas infalíveis para publicar seu primeiro livro em uma plataforma de crowdfunding

publica seu primeiro livro | colabora.aí

Embora seja normal encontrar novos autores desejando publicar seu primeiro livro com grandes produções, de capa dura, relevo e papel personalizado, para a maioria dos novos escritores, começar menor e se preparar para alcançar a estética desejada é o caminho a ser percorrido.

Isso não significa que você não deva se dar ao luxo de publicar esse estilo de livro, ou que seu público-alvo não vá comprá-lo. Contudo, uma publicação desse tipo é muito cara e arriscada para uma primeira campanha de financiamento coletivo, por exemplo.

Para aprender a arte de publicar livros em uma plataforma de crowdfunding, começar com um projeto menor e mais simples, é fundamental para o sucesso do seu projeto. Neste post, reunimos algumas dicas valiosas para você tirar sua ideia do papel agora mesmo. Confira!

1. Entenda a sua motivação

Porque você deseja publicar um livro? Independentemente de querer provar o seu valor, deixar um legado ou simplesmente realizar um desejo, entender esse ponto é essencial para sustentar o seu projeto. Afinal, ainda que sejam motivos válidos, o que isso pode significar para o leitor?

Muitos leitores desejam fazer parte de uma comunidade com paixões compartilhadas e são atraídos pelo conhecimento especializado pelo qual você conquistou e deseja compartilhar para o mundo. Outra forma de fazer do seu livro um projeto bem-sucedido é preenchendo uma necessidade não satisfeita que os leitores têm com relação aos novos conteúdos literários.

2. Faça uma boa pesquisa

Antes de criar o seu projeto de financiamento coletivo, primeiro você precisa desenvolver o seu livro. Essa parte envolve muita pesquisa. Uma dica é ir a uma livraria e encontrar um títulos de livros voltados para o público que você deseja atingir.

O ideal é buscar por títulos que estão vendendo bem. Entretanto, que sejam de editoras pequenas e independentes, pois esse fator lhe dará margem para compreender os principais assuntos abordados. Então, comece as suas anotações:

  • quantas páginas têm?
  • como são as capas?
  • quanto eles custam?
  • existem informações sobre como e onde as páginas são impressas?

A intenção dessa pesquisa é encontrar um livro de referência, criado por pessoas que têm acesso aos mesmos recursos que você. Não é necessário criar uma publicação idêntica. A intenção é saber como desenvolver a história e todo o processo envolvido até o lançamento da sua obra literária.

3. Comece pequeno, mas comece

Tudo bem começar pequeno. Muitas pessoas têm suas primeiras experiências editoriais por meio de zines ou livretos. Esses formatos têm suas vantagens, como custos iniciais mais baixos e o aumento do projeto não gera grandes gastos.

No entanto, se você já tem um público consolidado e que está disposto a colaborar com a sua ideia de imediato, uma publicação em brochura venderá melhor a longo prazo que uma capa dura. Como resultado, iniciar seu projeto menor pode lhe garantir uma comunidade em torno do seu trabalho e paixão por trás dele.

4. Tenha uma cotação de impressão

Não se intimide com essa etapa! Ela é muito importante e definir parte da sua meta, da qual deve ser suficiente para imprimir seu livro e cumprir com as recompensas criadas. Nesse momento, a pesquisa realizada nas livrarias é relevante.

O objetivo é fornecer informações relevantes sobre contagem de páginas, tamanho do impresso, uma faixa de preço que deve cobrar pela obra e o tipo de encadernação. Logo após, poderá obter vários orçamentos para imprimir a quantidade necessária do seu livro.

Conhecer os números faz com que você diminua seus valores de produção. Isso não é necessariamente uma coisa ruim, mas aos poucos você percebe que alguns gastos são desnecessários e podem ser deixados de lado em uma primeira produção literária.

5. Crie recompensas fáceis de serem realizadas

Você está criando um livro. Não prometa aos colaboradores que vai recompensá-los com objetos personalizados dos quais aumentarão o seu orçamento. A menos que você já produza regularmente determinados produtos, como canecas, sacolas ou adesivos.

Uma recomendação é inserir o nome dos colaboradores na página de agradecimentos do livro. Além disso, todo mês você pode enviar uma ilustração diferente relacionada ao tema da história ou mesmo disponibilizar o exemplar depois de pronto. É fundamental entregar recompensas que estabeleçam um senso de comunidade entre os que aguardam o lançamento.

6. Planeje seu livro além do financiamento coletivo

Essencialmente, a sua publicação é uma forma de compartilhar suas experiências, ideias. A função que o livro terá na sociedade é primordial, pois você não está produzindo um objeto, mas construindo um conhecimento. Isso significa que o seu projeto em uma plataforma de financiamento coletivo é apenas o começo.

Você pode até se limitar a imprimir apenas o número de livros relativos à quantidade de colaboradores que pretendem receber um exemplo da sua história. No entanto, isso fará com que a vida da sua obra termine assim que seu projeto finalizar. Para isso, é interessante que imprima 10 vezes mais livros. Embora invista um valor a mais, poderá manter o ritmo e a renda.

Neste post, você conheceu algumas dicas para publicar seu primeiro livro em uma plataforma de financiamento coletivo. Se você ainda não lançou a sua história, que tal criar um projeto de crowdfunding e começar a desenvolvê-la? Cadastre-se no Colabora.aí agora mesmo!

Comment here